Purple Apple: Mordida 24+ Música da Semana!

31

01

Olá, seja bem-vindo a mais uma história que acontece na cidade de Mare Rosso!

Mona (Monique Gauthier) e Anna (Anna Ahmed) são velhas conhecidas. Vampiras e Cantoras que por anos eu lancei uma webcomic delas aqui.

Hoje, uma one shot, escrita pela querida Ana Recalde e desenhada por mim, Chairim!

Espero que gostem e apreciem a aventura dessas Francesas em terras Italianas. O que querem por aqui?

 

Música da semana, é algo que particularmente amo demais, e acho que combina muito com a dupla Purple Apple:

Amanda Palmer – The Killing Type

Sou fã da Amanda Palmer. Pelo que ela é, representa e pela música que faz. Se você ainda não conhece o trabalho dessa mulher, não perca tempo 😉

 

Amanda Palmer nasceu no Mount Sinai Hospital de Nova York, e cresceu em Lexingotn, Massachusetts. Ela frequentou a Lexington High School, onde participou do departamento de teatro. Depois, frequentou a Wesleyan University, onde foi membro de uma das fraternidades mais antigas dos Estados Unidos, a Eclectic Society. Ela encenou performances baseadas no trabalho da banda The Legendary Pink Dots, e esteve envolvida com a lista eletrônica de discussão da Legendary Pink Dots, a Cloud Zero. Nessa época, ela formou o coletivo Shadowbox Collective, dedicado ao teatro de rua e também a montagem de peças (como por exemplo a peça Hotel Blanc, que ela dirigiu, em 2002).

Interessada pelas artes performáticas, tanto musicais quanto cênicas, Palmer passou algum tempo se vestindo de uma estátua viva chamada “The Eight Foot Bride” (algo como “A noiva de dois metros e meio”) no Harvard Square, Cambridge; Edinburg, Scotland; Australia (onde conheceu Jason Webley); assim como em muitos outros lugares. Ela faz referência a essa linha de trabalho na canção “The Perfect Fit”, presente em álbum da The Dresden Dolls.

The Dresden Dolls

Numa festa de Halloween em 2000, Palmer conheceu o baterista Brian Viglione, com quem mais tarde formou a banda The Dresden Dolls. Empenhada em expandir a experiência e a interatividade das artes performáticas, Amanda passou a convidar estudantes da Lexington High School para realizarem peças de teatro em seus shows. A The Dirty Business Brigade, uma trupe de artistas jovens e diversos, participou de várias apresentações. Os personagens convidados se misturavam na platéia antes e durante o show, e alguns grupos veteranos às vezes participavam com coreografias no palco. Marionetes em tamanho natural, “coin-operated boys” estátuas vivas e outras manifestações underground recebiam os fãs, enquanto o circo e o burlesco chamavam a platéia para a música da Dolls, criando uma atmosfera participativa, que levava a platéia a experimentar vários tipos de arte simultaneamente.

Depois de conquistar seguidores, em 2002 a banda gravou o álbum de estréia, o homônimo “The Dresden Dolls”, com produção de Martin Bisi. O álbum foi produzido antes da banda ser contratada pela Roadrunner Records.

Em 2006, o songbook The Dresden Dolls Companion foi publicado – com texto, música e arte de Amanda Palmer. Nessa publicação, ela escreveu a história do álbum The Dresden Dolls e do duo, assim como uma autobiografia parcial. O livro também contém letras, partituras e comentários sobre cada música do disco, tudo escrito por Palmer, assim como um DVD com entrevista de 20 minutos com Amanda, sobre o processo de criação do livro. Em junho de 2007, como integrante da Dresden Dolls, participou da turnê True Colors Tour, que incluiu sua estréia na New York City’s Radio City Music Hall, e também sua primeira crítica no The New York Times.

Em Julho de 2008 saiu o segundo livro da Dresden Dolls, o “Virginia Companion”. É um desenvolvimento do The Dresden Dolls Companion, incluindo músicas e letras dos álbuns “Yes, Virginia…” (2006) e “No, Virginia…” (2008).

Fonte e para mais: Wiki!

Anúncios

Mordida 23 (Fim)+ Purple Apple + Música da Semana!

24

Aewwwww! Enfim chegamos ao fim (oi?) da primeira história vivenciada na Cidade de Mare Rosso. E então? Será que a Ana foi “feliz” ao lado do Caravaggio? Não é dando Spoiler, mas… segue abaixo um wallpaper (presentinhos pra vocês) que mostra como esse cara se cansa facilmente :p

511_caravaggio

Mas… “Horror em terras Italianas”, que na revista Impressa ficou com o título “comem apenas Cinzas, bebem apenas Sangue” acaba aqui, porém, a cidade Mare Rosso é antiga e uma excelente observadora. Notou a chegada de duas estrangeira Parisiense andando por seu solo e ficou de olho nelas…

Mona e Anna, Vampiras roqueiras, integrantes da banda Purple Apple , pelo visto estão em terras Italianas para uma nova aventura, escrita pela querida amiga Ana Recalde, segue aqui a capa de uma história curtinha, que vai começar na próxima sexta pra vocês! ❤

31

E, para encerrar nossa primeira história e dar boas vindas as meninas de Purple Apple, hoje não vai ser “Mùsica da Semana”, e sim “CD Completo pra Semana toda!”

12038849_1057753304236500_4384195904838202797_o

Para ouvir: https://www.youtube.com/watch?v=9xWr5U4hO3k&list=PLBRQ4Q38RbfALBpTxrIldUErT7rHhrDnM

Trilha Sonora Purple Apple Vol.1:
1- Highway To Hell – AC/DC (This is Purple Apple)
2- This Charming Man – The Smiths (Anna sozinha na noite, dentro de seu velho Opala ouvindo música pelas ruas de Londres)
3- Faz Parte do Meu Show – Cazuza ( Mona com seu Senhor e Criador Vampiro)
4- Labyrinth – Oomph! (Corra criança, corra o mais rápido que você puder!)
5- Black – Pearl Jam ( Porque todos possuem seu lado sombrio, até mesmo a Mona)
6- Je Ne Sais Pas – Joyce Jonathan (Mona apaixonada)
7- Ich Will – Rammstein (Purple Aplpe desejando a fama!)
8- I Kill Children – Dead Kennedys (Frenesi!!! Punks NOT Dead!!!)
9- London Calling – The Clash ( Punks NOT Dead 2!!!)
10- Fallen Angel – L’Ame Immortelle (De um Senhor para sua Doce e jovem vampira)
11- Save Our Souls – Blutengel (Você não passa de um monstro chupador de Sangue, baby)
12- Carry On Wayward Son – Kansas (Fim de Temporada! xD)
13- Perfect Strangers – Deep Purple (Música bônus)

Bom fim de semana a todos =*

 

 

Mordida 22 + Música da Semana

23

Braço em ordem, agora é tempo de agradecer!
Agradecer a todos os feedbacks, a todos que estiveram no CCXP e foram até minha mesa, aos que Apoiaram o Catarse de Mare Rosso e aos que aqui acompanham e sempre deixam um comentário para animar! Uma artista costuma ser solitária atrás do seu PC< é o seu comentário que faz toda diferença =D

 

Estamos chegando na reta final dessa primeira história! Sexta que vem, última página e capa da segunda história. Ana escapou por pouco, em?

Para esse fim de noite de sexta, fica a recomendação:

Ramones – Poison Heart

 

Mordida 20 + Música da Semana

21

Estamos na reta final dessa nossa primeira história. Mais um personagem é apresentado: Eros Belevaque. Cria de Enzo. Vampiro mais novo da Familia Belevaque.

Ana acabou encontrando um pouco além de documentos históricos e raros. E as coisas não parecem rumar para um bom caminho…

Música da Semana

Fireflight – Unbreakable

Só posso dizer isso: Fireflight é uma banda estadunidense de rock cristão formada em 1999 na cidade de Eustis, na Flórida.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Fireflight

 

Tradução:

Inquebrável

Onde estão as pessoas que me acusam?
Os que me batem e me machucam
Que se escondem dos meus olhos
Não conseguem enfrentar a luz
Eles voltarão, mas eu vou ser mais forte

(Refrão)
Deus quero sonhar outra vez
Leva me onde nunca fui
Eu Quero ir lá
Dessa vez eu não estou com medo
Agora eu sou inquebrável
É inconfundível
Ninguém pode me tocar
Nada pode me parar

Às vezes é difícil seguir em frente
Mas a fé se move sem que nós saibamos
Posso confiar naquilo que eu não posso ver?
Para alcançar meu destino?
Eu quero tomar o controle, mas eu sei o melhor

(Refrão)
Deus quero sonhar outra vez
Leva me onde nunca fui
Eu Quero ir lá
Dessa vez eu não estou com medo
Agora eu sou inquebrável
É inconfundível
Ninguém pode me tocar
Nada pode me parar

Esqueça o medo, ele é apenas uma muleta
Que tenta segurar você e transforma seus sonhos em poeira
Tudo o que você precisa fazer é confiar, Confiar

 

Mordida 19 + Música da Semana

20

Pobre garota, achava mesmo que só isso bastaria? Chegou mais um!

Música da Semana escolhida por um amigo:

Type O Negative – Blood And Fire

Type O Negative foi uma banda norte-americana de metal gótico formada no ano de 1989. Suas vendas mundiais são estimadas nas casas dos milhões. Nos Estados Unidos eles conseguiram um disco de platina por Bloody Kisses (1993) e um disco de ouro por October Rust (1996). A banda vendeu mais de 2 milhões de cópias pelo mundo.

Para saber mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Type_O_Negative

Tradução:  https://www.letras.mus.br/type-o-negative/41187/traducao.html

Mordida 16 + Catarse + Música da Semana

17

Pobre Ana… quem manda se meter com o que não deve, não é? Depois, só pode lamentar…

Bom..

Gratidão!

Terça o Catarse de Mare Rosso teve fim. Depois de longos 47 dias!
Não foi fácil, não foi simples, não foi nada disso não… mas foi emocionante e gratificante.

Chegamos aos incríveis 203%

Isso foi surreal pra mim, Gratidão a todos que apoiaram, torceram, compartilharam e dançaram comigo a dancinha do “cai, cai boleto”. Ter dado tudo certo só foi possível graças a todos vocês!

E uma forma humilde, mas sincera de agradecer é compartilhar com vocês, enfim, a capa oficial de Mare Rosso que essa semana já vai ir pra Gráfica ficar cheirosinha

512_indiana_e_caravaggio

 

E a Música da Semana:

The Strokes – You Only Live Once

Apesar de curtir muito The Strokes, eu sempre acabo me esquecendo desses guris quando penso “o que vou ouvir hoje?”

Bom, ao menos hoje, o pensamento caiu neles e resolvi compartilhar com vocês ❤

Tradução:

Você Vive Somente Uma Vez

Algumas pessoas pensam que estão sempre certas
Outras são quietas e irritadas
Outras parecem tão legais legais legais, oh
Por dentro elas talvez se sintam tristes e erradas

29 Atributos diferentes
Apenas 7 que você gosta (oh-ho)
Vinte jeitos de ver o mundo (oh-ho)
São vinte jeitos de começar uma briga (oh-ho)

(Oh, não, não) não saia
Eu não consigo ver o brilho do sol
Eu estarei te esperando, amor
Porque eu estou cheio disso
Sente-me
Cale-me
Vou me acalmar
E vou me dar bem com você

Homens não percebem o que tem
Mulheres pensam muito nisso
Mil maneiras de satisfazer seu homem (oh-ho)
Nenhuma requer um plano (eu sei)

Incontáveis religiões estranhas também
Não importa qual você escolhe (oh, não)
Um jeito teimoso de te dar as costas (oh-ho)
Isso eu tentei e agora recuso (oh-ho)

(Não, não) não saia
Eu não consigo ver o brilho do sol
Eu estarei te esperando, amor
Porque eu cheio disso
Me senta
Me cala
Eu me acalmarei
E vou me dar bem com você

(Certo)

Me cale
Me cale
E me darei bem com você

 

 

Mordida 14 + Catarse + Música da Semana

15

Mais uma semana, e estamos na reta final do Catarse! Gente, que troço tenso… ahaha o lindo é que falta bem pouco, bem pouco mesmo, pra Mare Rosso ser lançado totalmente colorido, já conferiu o projeto? Não? Então vai lá: Mare Rosso no Catarse

E pelo jeito a Ana não está com muita sorte, em? É… karma :p

Música da Semana:

Vamos entrar no clima dos vampiros nessa sexta =)

Blutengel- Reich mir die Hand

 

Sobre a banda:

Blutengel (em alemão: Anjo de Sangue) é um grupo alemão com gênero voltado ao Futurepop e de estilo gótico. A banda é formada por seu fundador, Chris Pohl (também integrante e criador do Terminal Choice, Tumor, Pain of Progress e Seelenkrank), todos seus projetos musicais. As letras são escritas em duas línguas, inglês e alemão, juntando vocais masculino e feminino.

Após enfrentar problemas legais no Seelenkrank, o conjunto voltou com novos integrantes e um nome redefinido: Blutengel. No começo as letras eram escritas em alemão, passadas mais tarde ao inglês. Usando os conhecimentos de D.J. do próprio Chris, mesclaram vozes femininas masculinas a um som eletrônico. As letras geralmente tratam de amor, tragédia, esperança e de todos os desejos do ser humano.[1]

No começo as vocalistas eram Kati Roloff e Nina Bendigkeit. Kati e Nina em dueto no Blutengel no álbum Child of Glass em 1999. Mesmo tendo o álbum como grande sucesso, demoraram dois anos para conseguir gravar outro disco, o Seelenschmerz.

No ano de 2000, Nina saiu da banda e Gini Martin foi encontrada para substitui-la, completando o dueto. “Children of the Night”, “Der Spiegel”, “Soul of Ice”‘ entre outras do CD “Seelenschmerz” obtiveram grande êxito, chegando ao mais alto Top da Alemanha.

 

Para saber + e Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Blutengel

 

 

Mordida 12 + Catarse + Música da Semana

Hey!
Gente, sexta passada não teve postagem porque a Chairim aqui tava piradinha com o catarse e esqueceu mesmo, me desculpem =(

Mas assim, a novidade boaaaa é que CONSEGUIMOS!

caravaggio_obrigada

Nesse exato momento estamos com 111% da Meta, buscando agora nos 25 dias restante a meta estendida para lançar colorido!!!
E aí? Quer apoiar? Conheça o projeto: https://www.catarse.me/pt/marerosso

Teve gente me perguntando se terá diferença do que é postado aqui. Claro! Além de histórias inéditas, muitas páginas que foram aqui postadas foram refeitas.

Como por exemplo a página da última postagem, vejam:

11 >> 11_b

 

Legal, né?

Bem, chega de enrolação, vamos pra página do dia, saber o que dona Ana tá aprontando!

12.jpg

Hu hu hu, só eu acho que vai dá encrenca?

Bom, antes de dá tchau, a música da semana, pra comemorar o catarse =D

Algo bem vampy =P

Royal Blood – Little Monster

Tradução da Letra:
Pequeno Monstro

Ei, pequeno monstro, eu estou de olho em você
Para onde você vai, para onde você está correndo?
Ei, pequeno monstro, você sabe que está tudo ok
Eu vou te amar, não importa o que você diga

Eu tenho amor em meus dedos
Luxúria na minha língua
Você diz que não tem nada
Então venha para fora e consiga algum
Mágoa a mágoa
Eu sou o seu lobo eu sou seu homem
Eu digo, “Corra, pequeno monstro”
Antes que você saiba quem eu sou

Ei, pequena criatura
Me diga o que está na sua mente
Onde você esteve se escondendo?
E eu posso vir desta vez?
Tanto prazer em agradar-te
E rasgar aquele coração fora de sua manga,
O que descobrimos

Eu tenho amor em meus dedos
Luxúria na minha língua
Você diz que não tem nada,
Então venha para fora e consiga algum
Mágoa a mágoa,
Eu sou o seu lobo eu sou seu homem
Eu digo ‘corra pequeno monstro’,
Antes que você saiba quem eu sou

Eu tenho amor em meus dedos
Luxúria na minha língua
Você diz que não tem nada
Então venha para fora e consiga algum
Mágoa a mágoa
Eu sou o seu lobo eu sou seu homem
Eu digo, “Corra, pequeno monstro”
Antes que você saiba quem eu sou

Sobre Royal Blood:

Royal Blood é um duo de rock britânico formada em Brighton em 2013. O som da banda é uma reminiscência de garage rock e blues rock.

A banda, composta pelo baixista/vocalista Mike Kerr e o baterista Ben Thatcher, foi formada em Worthing, em 2013, e fez seu primeiro show apenas dois dias após o retorno de Kerr para a Inglaterra a partir de seu “trabalho de férias” na Austrália. Durante o verão de 2013, o baterista Matt Helders dos Arctic Monkeys foi visto vestindo uma camisa de apoio à banda (antes do lançamento de seu primeiro single) durante o seu concerto “Glastonbury Festival”, em julho. Em 11 de novembro de 2013, a dupla lançou seu single de estréia, “Out of the Black”, que veio com um B-side chamado “Come On Over”.

Em novembro de 2013, foi anunciado que o Royal Blood estaria abrindo o show dos Arctic Monkeys para dois shows no Finsbury Park, em maio de 2014. Em dezembro de 2013, o Royal Blood foi nomeado para o “BBC Sound of 2014”.

Fonte e para saber mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Royal_Blood_(banda)

 

 

Mordida 11 + Catarse + Música da Semana!

11Enfim, Mare Rosso está no Catarse!!!
www.catarse.me/marerosso

04

Dá uma conferida, um apoio, uma compartilhada.
Se você curte meu trabalho, ou gosta de RPG, ou ainda se é um fã de histórias de Terror e de Vampiro, não deixa de conferir e apoiar!

Esse projeto é realizado pela Chairim, mas conta com Convidados lindos, entre eles:

Ana Carolina Recalde, Michel Ramalho, Sueli Mendes, Mariana Petróvana, Jéssica Lang, Nicolas Cares, Leonardo Maciel, Gabriela Dreher, e Ursula Dorada,

Todos que ajudarem ganham um pedacinho do da Chairim

 

Música da semana!

Tom Odell – Another Love

Tradução: https://www.letras.mus.br/tom-odell/another-love/traducao.html

 

Esse “bostinha” de cantor tem cada dia chamado mais a minha atenção, droga =_=
ahahahah

Quem é ele?

Thomas Peter Odell (24 de novembro de 1990, Chichester, West Sussex, Reino Unido) é um cantor e compositor inglês. Lançou seu primeiro EP (extended play), Songs From Another Love, em 15 de outubro de 2012. Em 2013, foi vencedor do premio BRITs Critics’ Choice Award e mais tarde no mesmo ano, em 24 de junho, lançou seu álbum de estreia intitulado Long Way Down. O seu novo álbum chama-se Wrong Crowd e será lançado dia 10 de Junho de 2016.

Tom Odell cresceu ouvindo Elton John. Um dos primeiros álbuns que ouviu foi Goodbye Yellow Brick Road (1973). Ele também cita David Bowie, Jeff Buckley, Bob Dylan, Arthur Russell, Leonard Cohen, Leon Russell, Billy Joel, Randy Newman, Tom Waits, Rodríguez e Bruce Springsteen como influências. É fã de Arcade Fire, James Blake, Cat Power, Blur, Beach House, Radiohead e Ben Folds.

Odell disse em entrevista que suas músicas são inspiradas em sua “capacidade de sustentar uma relação com alguém por nada mais que seis meses.” Ele diz, “Acho que escrevo músicas melhores quando estou sendo honesto, e escrevendo sobre coisas que acontecem comigo. Isso pode ficar um pouco estranho quando amigos ou namoradas descobrem que alguma música é sobre eles. Mas é maravilhoso o que você pode liberar com isso. Licença artística, eu acho que chamam assim.”

Para saber mais e fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tom_Odell